gravidez

apoio gravidez

Acompanhamento na gravidez

Quando a gravidez chega, surgem dúvidas sobre o acompanhamento durante esta nova fase.

A gravidez deve ser vigiada por uma equipa multidisciplinar que possa acompanhar a saúde física, mental e emocional da mãe e bebé.

Que profissionais fazem o acompanhamento durante a gravidez?

O acompanhamento com um profissional de saúde especializado em saúde materna e obstétrica, é fundamental para uma gravidez saudável. Aconselha-se que a primeira consulta aconteça até às 8 semanas e de preferências antes das 12 semanas.

Após a avaliação inicial do estado de saúde da mãe e do bebé, o profissional de saúde decidirá se é necessário aumentar a frequência das consultas. Nestas consultas são efetuados exames físicos e ginecológicos e prescritos os exames complementares, tais como análises, ecografias e/ou outros que sejam necessários.

Sabia que também existem outros profissionais que podem apoiar e complementar o cuidado médico tradicional? E que poderão dedicar-lhe uma atenção única e especializada nas áreas de intervenção que para si sejam prioritárias.

Quem são eles? E como a podem ajudar?

  • Doulas – O acompanhamento da doula tem benefícios comprovados e que vão muito para além da comunicação e disponibilização de informação baseada em provas científicas, constitui um apoio emocional, individualizado e orientado para cada família.
  • Nutricionistas – contribuem para o bem-estar da saúde da mãe e do bebé e pode incidir em diferentes aspetos da área da nutrição e alimentação.
  • Osteopatas – podem ajudar no alívio dos desconfortos normais que surgem nesta fase, causados pelas alterações posturais, hormonais, e pela carga da gravidez.
  • Terapeutas de Massagem – reduzem significativamente o stress físico e a fadiga associados à gravidez, aliviando a ansiedade natural durante este tempo
  • Entre outros

Inúmeros estudos científicos, validam os benefícios de um acompanhamento multidisciplinar, flexível e adaptado às necessidades de cada família.

Saiba mais sobre o acompanhamento e benefícios da doula:


Planear a gravidez

Está a pensar em planear a sua gravidez?

Já ouviu falar em Pré – Concepção cujo significado é: “Ideia que se forma antecipadamente” ?

Quando uma família pensa em engravidar este caminho pode ser planeado alguns meses antes do teste positivo de gravidez.

Muitas vezes pensamos que os cuidados com a gravidez só devem ter lugar durante o tempo de gestação. No entanto, meses antes de engravidar, é importante que ponha em prática uma série de ações e cuidados, para assegurar uma gravidez saudável e bem-sucedida.

O planeamento da gravidez é importante e recomendado para o sucesso, tanto da própria concepção, quanto da gestação.

Recomendações para uma pré-concepção consciente:

  • Análise dos ciclos menstruais – Conhecer os ciclos menstruais da mulher, é o primeiro passo antes de pensar na gravidez. O registo dos ciclos menstruais é útil para conhecer os seus dias férteis e mais tarde, quando receberem o tão desejado teste positivo esta informação será muito útil para aferir a data estimada da concepção.
  • Consulta pré-concepcional – A avaliação do estado de saúde físico e mental da futura mãe é muito importante, deverá ser agendada uma consulta com profissional de saúde habitual e pode também recorrer a uma doula de pré-concepção que pode complementar o apoio médico. O ideal é que a consulta seja efetuada em tempo oportuno para que possam ser fornecidos ao casal as orientações necessárias a uma pré-concepção consciente, conjunta e partilhada.
  • Alimentação saudável – Contribui para a melhoria da fertilidade do casal, tal como oferece os nutrientes que a mãe necessita em quantidades suficientes para ela e para o bebé. A ingestão de vitaminas tais como, o Ácido Fólico, Vitaminha D e Vitamina B12 são recomendadas nesta fase e terão influencia direta na formação do sistema nervoso do bebé. Para além destas, o Zinco vai atuar no sistema imunológico e o cálcio, na divisão celular.
  • Exercício Físico – O exercício físico faz parte de uma rotina de vida saudável e continuar manter a sua prática regular é benéfico para si e para o futuro bebé, salvo raras exceções que deverão ser avaliadas com o profissional de saúde que vos acompanharão. Saiba mais sobre os benefícios do exercício físico na gravidez : https://maternalvita.pt/exercicio-gravidez-beneficios/

Preparar a chegada de uma nova vida é um caminho de autoconhecimento, consciência e despertar físico e mental.

A amamentação e a gravidez são incompatíveis? Neste artigo desvendamos tudo sobre a amamentação na gravidez! Descubra aqui!

Amamentação na Gravidez

Amamentação e gravidez são incompatíveis?

Amamentar durante a gravidez não retira nutrientes ao bebé em desenvolvimento. 

De acordo com o pediatra espanhol Carlos González, “Amamentar não prejudica em nada o feto, e os nutrientes que uma mulher necessita para fazer ambas as coisas ao mesmo tempo são muito menos do que os que necessitaria se estivesse grávida de gémeos, por exemplo. E depois do parto pode continuar a dar de mamar a ambos os filhos ao mesmo tempo, …”. 

Assim sendo não existe qualquer motivo, do ponto de vista médico, para praticar o desmame apressadamente, no caso do surgimento de uma nova gravidez.

A “Associação Americana de Médicos de Família” explicou que muitos de seus estudos revelaram que a amamentação em tandem é positiva e muito benéfica para o desenvolvimento físico e emocional das crianças.

Se a mãe é saudável e a gravidez está a desenvolver-se com normalidade, então não há necessidade de parar de amamentar a criança mais velha. 

A “Associação Espanhola de Pediatria” discorda da possibilidade de que continuar com a amamentação do filho mais velho possa levar ao aborto. Pelo contrário, a amamentação prolongada deveria ser uma prática habitual na criação dos filhos.

Sociedade Brasileira de Pediatria diz que, na maioria das vezes, não há riscos de perda gestacional ou parto prematuro devido à mãe estar amamentando. Mas faz uma ressalva: desde que a futura mãe não tenha essa predisposição ou se a gravidez não for de risco. Aconselhando uma avaliação médica prévia nesse sentido.



Breastfeeding during pregnancy

Are breastfeeding and pregnancy incompatible?

Breastfeeding during pregnancy does not deplete the developing baby of nutrients.

According to Spanish pediatrician Carlos González, “Breastfeeding does not harm the fetus at all, and the nutrients a woman needs to do both at the same time are much less than what she would need if she were pregnant with twins, for example. And after the birth she can continue to breastfeed both children at the same time… ”.

Therefore, there is no reason, from a medical point of view, to practice weaning in a hurry, in case of a new pregnancy.

The “American Association of Family Physicians” explained that many of its studies have revealed that tandem breastfeeding is positive and very beneficial for children’s physical and emotional development.

If the mother is healthy and the pregnancy is developing normally, then there is no need to stop breastfeeding the older child.

The “Spanish Association of Pediatrics” disagrees with the possibility that continuing to breastfeed the oldest child could lead to abortion. On the contrary, prolonged breastfeeding should be a regular practice in child rearing.

Brazilian Society of Pediatrics says that, in most cases, there is no risk of pregnancy loss or premature birth because the mother is breastfeeding. But he has a caveat: as long as the mother-to-be does not have this predisposition or if the pregnancy is not risky. Advising a prior medical evaluation accordingly.

Não poderia faltar a nossa Newsletter. Hoje saiu a nossa 3ª Newsletter e falamos de como pode lidar com a gravidez no Verão. Saiba tudo!

#3 Newsletter Maternalvita – Como lidar com a Gravidez no Verão

O Verão é sinal de dias mais quentes, mais longos e de descanso para muitas famílias.

Mas, quando estamos grávidas, os dias quentes e o calor podem desencadear algumas alterações no organismo, que geram desconfortos na gravidez. Por isso, dedicamos a nossa terceira newsletter a recomendações que ajudam a lidar com o calor durante a gravidez. (1)


Recomendações para lidar com a gravidez no Verão 


No Verão:

  • Evite estar ao sol nas horas de maior calor.
  • Use protector solar e um chapéu de abas largas; o chapéu ajudará a evitar o surgimento de manchas na pele.
  • Tome banhos no mar e faça caminhadas à beira da água; assim, promove o retorno venoso e a drenagem linfática.
  • Aumente a ingestão de líquidos ao longo do dia; deste modo, poderá regular a temperatura corporal e repor os líquidos que perde com o aumento da transpiração.
  • Mantenha uma alimentação saudável e leve, coma legumes, verduras e frutas. Estes alimentos são essenciais em qualquer momento da nossa vida, principalmente nesta fase.
  • Descanse; ao longo do dia repouse, coloque as pernas para cima e relaxe. O calor excessivo pode causar fadiga e um cansaço maior do que o normal.
  • Diminua a ingestão de sal (o sódio retém líquido, que por sua vez, aumenta o inchaço).
  • Ao sair do mar ou da piscina, troque de biquíni/fato-de-banho; não fique com o biquíni/fato-de-banho molhado. Durante o Verão, o PH da vagina fica mais ácido, aumentando a predisposição à infecção por fungos.
  • Reforce a higiene íntima; pode utilizar sabonete neutro.
  • Exercite-se, aproveite para fazer actividades na água. Uma boa sugestão é a hidroginástica.
  • Evite ficar na mesma posição durante muito tempo.

Cuidar de si é cuidar do seu bebé!


Dê-nos a sua opinião 


A sua opinião é importante! Enquanto Doula certificada, o meu propósito é ajudá-la(o) a si e à sua família a conhecer e exercer os seus direitos, para que a experiência do nascimento possa ser, para todos, mais feliz.
Terei sempre em conta a sua opinião!

Conte comigo!

Mantenha-se a par das novidades sobre estes temas no blog da Maternalvita (3).


Fontes: 
(1) https://maternalvita.pt/gravidez-no-verao-cuidados-a-ter/
(2) https://maternalvita.pt/blog/



Sabia que 30 minutos de exercício físicos podem fazer toda a diferença durante a gravidez e trazem diversos benefícios? Descubra aqui!

Exercício na gravidez

Exercício na gravidez

O exercício físico pode e deve ser recomendado para todas as grávidas saudáveis. 
A sua prática regular durante a gestação pode promover inúmeros benefícios físicos e psicológicos. Por exemplo, exercício físico leve a moderado de pelo menos 30 minutos por dia pode:

  • Redução da incidência de alguns desconfortos durante a gravidez, como cãibras, edema e fadiga.
  • Efeito protetor contra o desenvolvimento da diabetes gestacional e pré-eclâmpsia.
  • Facilitar o trabalho de parto, verificando-se não só uma diminuição da sua duração, mas também das complicações obstétricas.
  • Prevenção do excesso de peso e das dores lombares.
  • Manutenção da forma física e postura, prevenção da intolerância à glicose.
  • Melhor adaptação psicológica às alterações da gravidez.

Caso já seja praticante de exercício físico antes da gravidez, pode manter a sua prática habitual ajustando a intensidade do exercício conforme o que for mais confortável para si.



Exercise in pregnancy

Exercise can and should be recommended for all healthy pregnant women.
Its regular practice during pregnancy can promote numerous physical and psychological benefits. For example, light to moderate exercise for at least 30 minutes a day can:

  • Reduced incidence of some discomfort during pregnancy, such as cramps, edema and fatigue.
  • Protection effect against the development of gestational diabetes and pre-eclampsia.
  • Favours labor, with not only a reduction in its duration, but also a reduction in obstetric complications.
  • Prevention of overweight and low back pain.
  • Maintenance of physical shape and posture, prevention of glucose intolerance.
  • Better psychological adaptation to changes in pregnancy.

If you are already practicing exercise before pregnancy, you can maintain your usual practice by adjusting the intensity of the exercise to whatever is most comfortable for you.

Massagem Pós-Parto

Massagem Pós-Parto

As primeiras semanas do pós parto são mesmo muito intensas para as novas mães!

Para além de terem de recuperar de uma situação cansativa e física e emocionalmente exigente, ainda têm que lidar com os ajustamentos na vida quotidiana para receber o novo membro da família.
O pós- parto é um período muito delicado na vida de uma mulher, e ainda muito mal compreendido por aqueles que a rodeiam!


Com tanto stress e cansaço acumulado começam a surgir as dores …na cervical, na lombar, na cabeça…Um peso nos ombros, dores nos braços…. Estados muito comuns….

Benefícios:
A massagem pós-parto irá ajudar a nova mãe a relaxar e repor as suas energias, aliviar os desconfortos musculares, melhorar o sono, reduzir o stress hormonal, melhorar o estado emocional, aumentar a produção de leite aumentando os níveis de prolactina, ajudar aumentar o vínculo mãe/bebé e a usufruir de um tempinho só para si, longe do stress e das preocupações desta nova fase da sua vida. Ajuda ainda a evitar o Baby Blues ( depressão pós-parto) cada vez mais comum pela exigência que o peso da sociedade tem sobre as mulheres.

Algumas dicas para uma boa recuperação no período pós-parto:

Amamente! É verdade amamentar ajuda as mamãs a perder até cerca de 500 calorias por dia. Por outro lado, a amamentação contribui para que a barriga fique menos inchada. Tudo isto acontece, porque existe a libertação de oxitocina, uma hormona que permite que o útero volte ao normal.

Hidrate-se! Esta é uma condição essencial para que se consiga desfrutar de cada uma das vantagens da amamentação. Beba bastantes líquidos diariamente. Água, sumos naturais e chás são apenas alguns dos exemplos. Atenção: refrigerantes não devem ser consumidos!

Alimente-se com equilíbrio! Não é aconselhável abusar de ingredientes industrializados e gordurosos.



Postpartum Massage

The first weeks of postpartum are really intense for new mothers!

In addition to having to recover from a tiring, physically and emotionally demanding experience, they still have to deal with adjustments in their daily lives to receive the new family member.

Postpartum is a very delicate period in a woman’s life, and still very poorly understood by those around her!
With so much stress and accumulated tiredness the pains start to appear… in the cervical, in the lumbar, in the head… A weight on the shoulders, pain in the arms…. Very common states….

Benefits:
Postpartum massage will help the new mother to relax and replenish her energies, relieve muscle discomfort, improve sleep, reduce hormonal stress, improve emotional status, increase milk production by increasing prolactin levels, help increase the mother / baby bond and enjoying time for yourself, away from the stress and worries of this new phase of your life. 

It also helps to avoid Baby Blues (postpartum depression), which is becoming more and more common due to the demands that society has on women.

Some tips for a good recovery in the postpartum period:

Breastfeed! It is true that breastfeeding helps moms to lose up to about 500 calories a day. On the other hand, breastfeeding contributes to make the belly less swollen. All of this happens, because there is the release of oxytocin, a hormone that allows the uterus to return to normal.

Hydrate yourself! This is an essential condition to be able to enjoy each of the advantages of breastfeeding. Drink plenty of fluids daily. Water, natural juices and teas are just a few of the examples. Attention: soft drinks must not be consumed!

Quando Começar a Preparar o Parto

Quando começar a preparar o Parto?

Esta é uma das dúvidas que muitas vezes surge!

Não existem respostas exatas, mas sim indicações de qual o período ideal para iniciar esta etapa.

Entre as 16 semanas e as 32 semanas será o espaço ideal, para dar tempo para que a grávida/casal se preparar emocional e fisicamente para uma das fases que irá transformar a sua vida: a parentalidade.

Este espaço de tempo irá permitir que as grávidas/casais possam receber, analisar e tomar decisões informadas e conscientes, tais como:

  • Fisiologia da Gravidez
  • Alívio dos incómodos durante a gravidez
  • Opções sobre o local de nascimento
  • Sinais de Parto
  • Plano de Parto
  • Amamentação
  • Entre outros

Cada família deve sentir qual o tempo certo que melhor se adequa às suas necessidades e procurar o/s profissional/ais com quem sinta confiança.
Uma sugestão:

  • Pesquisem, falem com o profissional, sintam se se identificam com a pessoa, o espaço, o conceito dos serviços propostos. 
  • Não decidam por recomendação de amigos ou familiares sem conhecerem e poderem fazer a vossa própria avaliação.

A vossa experiência será única e só vossa, só vocês é que a irão viver!  A partilha de amigos e familiares reflete a experiência deles, e pode ser útil para ajudar a ter outros pontos de vista, mas nunca deve substituir uma Escolha Vossa!



When start preparing for childbirth?

This is one of the doubts that often comes up!

There are no exact answers, but there are indications of the ideal period to start this stage.

Between 16 weeks and 32 weeks it will be the ideal space, to allow time for the pregnant woman / couple to prepare emotionally and physically for one of the phases that will transform their life: parenting.

This time frame will allow pregnant women / couples to receive, analyze and make informed and conscious decisions, such as:

  • Physiology of Pregnancy
  • Relief discomfort during pregnancy
  • Birthplace options
  • Labor Signs
  • Birth Plan
  • Breastfeeding
  • Others

Each family must feel when is the right time that best suits their needs and look for the professional (s) with whom they feel confident.
A suggestion:

  • Research, talk to the professional, feel if you identify with the person, the space, the services concept method.
  • Do not decide on the recommendation of friends or family without knowing and be able to make your own assessment.

Your experience will be unique and yours alone, only you will live it! Sharing of  friends and family reflects their experience, and can be helpful with other inputs , but it should never replace your Choice!

Bola de Pilates na gravidez

Bola de Pilates: descubra como é que a pode ajudar

A bola de pilates é um acessório muito útil e pode ajudar bastante a acalmar as dores na coluna durante a gravidez e também durante o trabalho de parto.

Existem vários tamanhos de bolas à venda e deve escolher o tamanho adequado à sua estatura:

Altura 1.40 mt – 1.54 mt  🡪 Bola = 45 cm

»»»»» 1.55 mt – 1.69 mt 🡪 Bola= 55 cm

»»»»» 1.70 mt – 1.87 cm 🡪 Bola = 65 cm

»»»»» Acima de 1.88 cm 🡪Bola = 75 a 85 cm

A bola não deve estar muito cheia para ser utilizada em segurança e confortavelmente, peça ajuda para se sentar na bola e pode usá-la para exercícios ou até como cadeira durante as refeições por exemplo.

Deve sentar-se com os pés afastados cerca de 50 a 60 cm e com a coluna direita. Esta posição alivia a dor nas costas e favorece o bem estar do bebé.


Pilates Ball

The pilates ball is a very useful accessory and can help a lot to calm back pain during pregnancy and also during labor.

There are several sizes of balls for sale and you should choose the size that suits your stature:

Height 1.40 mt – 1.54 mt 🡪 Ball = 45 cm

»» »» »1.55 mt – 1.69 mt🡪 Ball = 55 cm

»» »» »1.70 mt – 1.87 cm 🡪 Ball = 65 cm

»» »» »Above 1.88 cm 🡪 Ball = 75 to 85 cm

The ball must not be too full to be used safely and comfortably, ask for help to sit on it and you can use it for exercises or even as a chair during meals for example.

You should sit with your feet about 50 to 60 cm apart . This position relieves back pain and promotes the baby’s well-being.

Preparação para o Nascimento e Parentalidade

Curso de Preparação para o Nascimento e Parentalidade

A oferta de cursos de preparação para o nascimento e parentalidade é imensa hoje em dia, felizmente!  

Estes cursos são veículos de informação importante e permitem que as famílias se sintam capazes de tomar decisões conscientes e informadas para uma fase transformadora das suas vidas.

Qual a diferença do curso Maternalvita?

É um curso único e personalizado com foco nas necessidades das famílias

Toda a informação disponibilizada é baseada em evidências científicas com o objetivo de que as grávidas/casal possam fazerem escolhas informadas nesta fase tão intensa e que marca a sua vida. 

A gravidez e o parto envolvem fatores biológicos, psicológicos, sociais e culturais e todos eles merecem atenção.

O tratamento personalizado proporciona um sentimento de confiança e segurança muito necessário nesta fase.

Alguns dos conteúdos abordados:

  • Cuidados na Gravidez
  • “Como imagina o seu parto”: Expectativas e Medos 
  • Recomendações OMS 
  • O papel do/a Pai/companheiro/a
  • Procedimentos Hospitalares
  • A dor no parto: Técnicas de Alívio natural da dor
  • Plano de Parto: O que é? Para que serve? Como fazer?
  • Amamentação
  • Cuidados ao recém-nascido: Uma nova rotina ☺

Mais informações pelos nossos contactos Maternalvita:

carla@maternalvita.pt

967 385 385

Preparar o Enxoval

Um dos passos importantes a ter em conta quando se está à espera de um bebé é a escolha e preparação do enxoval

Hoje em dia existe no mercado uma imensidão de informação sobre este tema! Mas o “enxoval” vai muito para além da roupa!

Partilho o que aprendi com a experiência como mãe, doula e CAM que espero ser-vos útil:

Reutilizar, Reciclar e Simplificar: Analisem as verdadeiras necessidades e o orçamento disponível. Há artigos que são essenciais e outros nem tanto!

As necessidades para o enxoval bebé são artigos para o Quarto, Passeio, Vestuário, Higiene.

Alguns dos essenciais:

  • Cama de grades ou berço, colchão, cómoda ou armário simples (arrumação), roupa para o berço cama e mantinhas de algodão ou malha fina (evitar edredons antes dos 18 meses)
  • Ovo para transportar o bebé no carro (com ou sem carrinho de passeio, conforme opção), Porta bebés ergonómico: Sling de argolas, pano elástico, mochila ergonómica, Mala/mochila para transportar as coisas do bebé

Vestuário:

Sugestões: A roupa do bebé deve ser o mais simples possível nos primeiros tempos, para facilitar o vestir e o despir.

  • Os fatinhos inteiros (babygrows) especialmente aqueles que apertam à frente são muito práticos. 
  • Devem evitar-se as rendas, pelos e fitas e descoser todas as etiquetas da roupa interior que vai estar em contacto com a pele delicada do bebé. São de evitar igualmente as fibras sintéticas em contacto com a pele.
  •  fraldas de pano, bodies manga curta ou manga comprida (mediante a estação), calças com pés (interiores) mediante a estação, babygrow, meias algodão,  babetes, toalhas para o banho, casacos de algodão ou malha fina, 

E para a higiene do bebé, sugiro a utilização de produtos o mais naturais possível, pois a pele do bebé é muito sensível.

  • Soro fisiológico unidoses, escova suave, tesoura para unhas pontas redondas, banheira, termómetro para medir a temperatura corporal, termómetro para o ambiente e para a água do banho (opcional), pomada para a muda das fraldas, gel limpeza recém-nascido (neutro e sem perfumes), creme hidratante recém-nascido (neutro e sem perfumes), Algodão, Álcool a 70º , compressas não tecido esterilizadas, 

Nota: não é absolutamente necessário o uso do produtos de limpeza/hidratação em bebés recém-nascidos, o ideal será usar-se apenas água, sempre que possível

E ainda, muito colo e mimo, é a necessidade básica mais importante para o bebé!