Sobre a Maternalvita

Sou a Carla Sousa, responsável pelo projeto Maternalvita e o meu propósito é, sempre, respeitar as escolhas da mulher e do seu parceiro(a), ouvi-lo(a)s, acolhê-lo(a)s com amor e apoiar na tomada de decisões informadas, sem fundamentalismos e independentemente do meio em que o bebé nasce e da forma como nasce.

Tenho experiência em acompanhamento em partos hospitalares e partos domiciliares. Iniciei o caminho no mundo da maternidade quando fiz a primeira formação como Facilitadora em Aleitamento Materno em 2011.  Seguiram-se as formações como Conselheira em Aleitamento Materno certificada pela DGS/OMS, Doula – Acompanhamento Gravidez, Parto e Pós Parto, Técnicas Tradicionais na Gravidez, Parto e Pós-Parto (com Naoli Vinaver) e Parto na Água (com Barbara Harper).

Complementarmente, sou ainda profissional de Massagem Thai Yoga, tendo adquirido competências específicas em Massagem e Trabalho Corporal na Gravidez, Parto e Puerpério.Estou em processo de certificação como Moderadora da La Leche League, reconhecido organismo internacional cuja missão é apoiar mães de todo o mundo na amamentação, com encorajamento, informação e educação para promover um melhor entendimento do aleitamento materno, fator importante no desenvolvimento da saúde do bebé e da mãe.

carlamaternalvita
CarlaSousaMaternalvita


A história da Maternalvita tem a sua génese na história da minha própria maternidade.

Em 2007 decidimos aumentar a família, após muita ponderação e por insistência da primogénita! Iniciei pesquisas sobre preparação para a gravidez, parto e amamentação…e descobri um Mundo imenso de informação, escolhas, decisões e aprendizagem. Primeira decisão: aprender a amamentar! Porque, ao contrário do que eu pensava quando a minha filha nasceu, amamentar não é só pôr o bebé na mama! Para algumas mães e bebés, é preciso apoio e um processo de aprendizagem. Segunda decisão: se possível, ter um parto vaginal após uma cesariana! E para isso, fui pesquisar e procurar informação que me permitisse fazer escolhas informadas, seguras e baseadas em evidências científicas.

A informação existente em Portugal era um pouco limitada na altura; portanto as fontes de informação principais foram muitas pesquisas online, em blogs portugueses (os poucos que existiam) , brasileiros, ingleses, americanos e fóruns online…as redes sociais ainda não estavam muito difundidas na época. Ao longo do tempo, quanto mais pesquisava mais sede de saber tinha! E apaixonei-me à 1ª vista pelo mundo da gravidez, dos bebés e da amamantação!

Engravidei em 2009, após 2 anos e meio de tentativas. Este tempo de espera permitiu-me aprender muito sobre escolhas informadas e baseadas em evidências científicas, contatar e conhecer profissionais na área de acompanhamento da gravidez, parto, pós parto e aleitamento materno que me ajudaram a ter uma experiência pessoal empoderada e muito positiva. Fiz um workshop de amamentação às 30 semanas de gravidez, que me deu informação e ferramentas para lidar com uma das fases mais desafiantes do pós-parto, e que complementada com o apoio de uma C.A.M.- Conselheira em Aleitamento Materno, me permitiu ultrapassar dificuldades , angústias, dúvidas e medos que normalmente assolam todas as mães.

Percebi que este tipo de apoio era uma mais valia extraordinária para as mães e famílias, e decidi frequentar a minha 1ª formação  em Aleitamento Materno em 2011, e a partir daí foi sempre a aprender e a crescer com as famílias que acompanhei às quais sou muito grata. 

Todas as histórias me marcaram e ficam na memória, mas há sempre a primeira vez! 

E a primeira vez  que apoiei uma mãe no aleitamento materno foi num dia de Natal, uma prenda! Nestes casos, mãe e bebé precisam de ajuda na hora – não dá para deixar para outro dia! Um bebé com 3 dias de vida, de regresso a casa do hospital, uma situação de descida  de leite (ou subida como é conhecido pela tradição), dores, desconforto, quadro febril e um bebé queixoso…foram 4 horas de apoio. Escutar, acolher, informar, apoiar, voltar a escutar, esclarecer dúvidas, exemplificar técnicas para auxiliar o bebé a pegar na mama, para ajudar a aliviar os desconfortos da descida de leite – saí de casa desta família de coração cheio!

Muitas outras se seguiram, desde mães com reduções mamárias cujos bebés tiveram necessidade de apoio inicial com sistema de suplementação (o suplemento é sempre prescrito por um profissional de saúde), quebras acentuadas na produção de leite materno devido a situações imprevistas na gravidez e parto,  lactentes com necessidades especiais, entre tantas outras. E acredito que muitas mais se seguirão, porque as questões, dúvidas e anseios das famílias são na sua maioria universais, variando apenas a vivência única de cada uma delas, independentemente da sua cultura, da sua preferência sexual, porque o Amor é Universal.

No apoio ao aleitamento materno, já acompanhei mais de meia centena de mães e bebés, com muitas horas de apoio presencial, telefónico e mais recentemente online (incluindo muitas horas de voluntariado também).

placentamaternalvita
SobreMaternalvita

Como Doula, fiz o meu 1º acompanhamento com um casal de Alenquer, o Thiago e a Perlie, em 2014. Tive o privilégio de me escolherem como sua doula com acompanhamento integral que foi desde a gravidez, passou pelo trabalho de parto, parto e pós parto. Uma experiência repleta de ocitocina (a hormona do amor)! E uma linda menina! Desde 2013 já doulei muitas famílias de diversas nacionalidades, inglesas, americanas, italianas, francesas e espanholas, e a todas ofereço um acompanhamento personalizado e único, porque todas elas são diferentes e únicas.

Todas as vivências experienciadas foram únicas e extraordinárias, e apercebi-me de que seria uma mais valia para as famílias poder oferecer serviços integrados e complementares. O caminho fez-se de muitos acompanhamentos, muitos partos, pós partos, muitas mamas 🙂 e bebés durante 3 anos!  E a todos somos gratas.

Assim surgiu a ideia-mãe da Maternalvita, a Materna Matervita que co-fundei em 2011 com uma grande amiga com quem me havia cruzado na minha primeira formação de doula, a Cristina Rosa. Fomos pioneiras e fundámos o primeiro projeto em Portugal de serviços integrados no acompanhamento materno-infantil. Agora, em 2021, renasce este projecto na forma da Maternalvita, com uma imagem renovada mas com a sua essência intacta – e muito mais experiência no currículo e no coração.

Siga-nos

nas redes sociais