Necessidades da Mulher em Trabalho de Parto

Necessidades da Mulher em Trabalho de Parto

Independentemente do local escolhido pela Mulher para parir, existem fatores que influenciam o decorrer do processo de trabalho de parto, o parto e o pós-parto.

O corpo humano é fisiologicamente construído por diversas hormonas, que permitem o funcionamento do organismo físico e psicológico. 
Durante a gravidez, trabalho de parto, parto e pós-parto existem duas hormonas com um peso considerável no processo de Parir; a adrenalina e a oxitocina.

No trabalho de parto o objetivo é reduzir a adrenalina e aumentar a oxitocina, visto que são duas hormonas antagonistas (quando uma sobe, a outra desce) e não podem coexistir no mesmo espaço e no mesmo período de tempo.

Deste modo, para diminuir a adrenalina e aumentar a oxitocina, o médico Michel Odent definiu as seguintes necessidades básicas de uma mulher em trabalho de parto:

  • Redução da Luz
  • Redução da linguagem
  • Privacidade
  • Sentimento de segurança
  • Conforto térmico

Outra nota importante: Se houver fome é importante comer para baixar a adrenalina. O mais natural é que no “verdadeiro” trabalho de parto não exista fome, mas a existir, então que se alimente a grávida com alimentos leves e facilmente digeríveis, fruta, chás, gelatinas.

Parir é algo que as mulheres fazem há milhares de anos! Felizmente a evoluímos para que o processo de gerar, parir e criar se tornasse mais seguro. No entanto, não devemos esquecer a fisiologia natural do processo.



Women’s needs in Labor and Delivery

Regardless of the location chosen by the Woman to give birth, there are factors that have influence in the course of labor, delivery and postpartum process.

The human body is physiologically built by several hormones, which allow the physical and psychological organism to function.
During pregnancy, labor, delivery and postpartum there are two hormones with considerable weight in the process of giving birth; adrenaline and oxytocin.

In labor the goal is to reduce adrenaline and increase oxytocin, since they are two antagonistic hormones (when one goes up, the other goes down) and they cannot coexist in the same space and in the same period of time.

Thus, in order to decrease adrenaline and increase oxytocin, doctor Michel Odent defined the following basic needs of a woman in labor:

  • Light reduction.
  • Language reduction.
  • Privacy.
  • Feeling of security.
  • Thermal comfort.

Another important note: If you are hungry it is important to eat to lower your adrenaline. The most natural thing is that in “real” labor there is no hunger, but to exist, so that the pregnant woman is fed with light and easily digestible foods, fruit, teas, gelatines.

Giving birth is something that women have done for thousands of years! Fortunately, we have evolved it so that the process of breed, giving birth and educate becomes more secure. However, we must not forget the natural physiology of the process.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.