Doula

apoio gravidez

Acompanhamento na gravidez

Quando a gravidez chega, surgem dúvidas sobre o acompanhamento durante esta nova fase.

A gravidez deve ser vigiada por uma equipa multidisciplinar que possa acompanhar a saúde física, mental e emocional da mãe e bebé.

Que profissionais fazem o acompanhamento durante a gravidez?

O acompanhamento com um profissional de saúde especializado em saúde materna e obstétrica, é fundamental para uma gravidez saudável. Aconselha-se que a primeira consulta aconteça até às 8 semanas e de preferências antes das 12 semanas.

Após a avaliação inicial do estado de saúde da mãe e do bebé, o profissional de saúde decidirá se é necessário aumentar a frequência das consultas. Nestas consultas são efetuados exames físicos e ginecológicos e prescritos os exames complementares, tais como análises, ecografias e/ou outros que sejam necessários.

Sabia que também existem outros profissionais que podem apoiar e complementar o cuidado médico tradicional? E que poderão dedicar-lhe uma atenção única e especializada nas áreas de intervenção que para si sejam prioritárias.

Quem são eles? E como a podem ajudar?

  • Doulas – O acompanhamento da doula tem benefícios comprovados e que vão muito para além da comunicação e disponibilização de informação baseada em provas científicas, constitui um apoio emocional, individualizado e orientado para cada família.
  • Nutricionistas – contribuem para o bem-estar da saúde da mãe e do bebé e pode incidir em diferentes aspetos da área da nutrição e alimentação.
  • Osteopatas – podem ajudar no alívio dos desconfortos normais que surgem nesta fase, causados pelas alterações posturais, hormonais, e pela carga da gravidez.
  • Terapeutas de Massagem – reduzem significativamente o stress físico e a fadiga associados à gravidez, aliviando a ansiedade natural durante este tempo
  • Entre outros

Inúmeros estudos científicos, validam os benefícios de um acompanhamento multidisciplinar, flexível e adaptado às necessidades de cada família.

Saiba mais sobre o acompanhamento e benefícios da doula:


# 7 Newsletter Maternalvita _ Quando a nova vida chega!

A perspetiva de chegada de uma nova vida traz sempre excitação e dúvidas. Como saber se já temos uma nova vida no ventre?

Em muitos casos, as mulheres sabem a data exacta de quando tiveram relações sexuais e o dia aproximado da concepção; nestes casos, ficam mais atentas aos sinais do corpo e, assim que sentem o atraso no ciclo menstrual, fazem o teste.

O principal sinal da suspeita de gravidez é quase sempre o atraso menstrual. Assim que notar a ausência da menstruação após um período de pelo menos 30 dias do início da última menstruação, saiba que é altura de fazer um teste de gravidez à urina ou ao sangue. O teste dar-lhe-á um maior grau de certeza sobre se está grávida ou não.


Quando deve fazer o teste de gravidez?

O ideal é fazer o teste de gravidez com a primeira urina da manhã ou pelo menos após duas horas sem urinar.

Caso o teste dê resultado positivo, mesmo na urina, significa que está grávida com 100% de certeza.

Se persistirem dúvidas, pode fazer um teste de sangue para gravidez, chamado Beta HCG.

Os principais sinais e sintomas do início da gravidez são:

  •  Menstruação atrasada (situação inicial mais frequente)
  •  Aumento da sensibilidade e do volume das mamas
  •  Sensação de fraqueza e tonturas
  •  Enjoos e vómitos, a qualquer hora
  •  Cansaço, lentidão, sonolência excessiva, mesmo durante o dia
  •  Aumento de frequência da necessidade de urinar
  •  Sensação dolorosa pélvica semelhante à da cólica menstrual
  •  Maior emotividade e sensibilidade incomum
  •  Aumento da secreção vaginal, com maior fluxo de corrimentos
  • Aversão a alguns cheiros, comidas e bebidas e desejos em relação a outras

Após a confirmação da gravidez, deve marcar a consulta com um profissional de saúde e fazer exames complementares e prescrição de medicação recomendada.

Depois da consulta com o profissional de saúde, considere contactar uma doula (uma pessoa que faculta aconselhamento e acompanhamento na gravidez, pós-parto e amamentação).

A doula apoia todas as famílias com o mesmo respeito, ética e consideração. 

Uma nova vida está a chegar!

Nesta fase, é normal sentir-se assoberbada com a quantidade de sentimentos à flor da pele e com as perspetivas de todo um novo mundo! Mas, não se preocupe, eu estarei aqui para ajudá-la.


Fale comigo : carla@maternalvita.pt

Fontes:
(1) https://maternalvita.pt/blog/

quando a nova vida chega

# 6 Newsletter Maternalvita _Preparar a chegada de uma nova vida

A chegada de um novo ano traz energia renovada e a vontade de colocar em prática, intenções ou objetivos há muito desejados.

A preparação para uma gravidez pode começar, ativa e conscientemente, ainda antes da boa notícia revelada pelo teste de gravidez positivo.


Recomendações para preparar a chegada de uma nova vida

Muitas vezes pensamos que os cuidados com a gravidez só devem ter lugar durante o tempo de gestação. No entanto, meses antes de engravidar, é importante que ponha em prática uma série de ações e cuidados, para assegurar uma gravidez saudável e bem-sucedida.

Deixamos algumas recomendações para preparar a chegada de uma Nova Vida:

• Conhecer os seus ciclos menstruais é o primeiro passo antes de pensar na gravidez. O registo dos ciclos menstruais é útil para conhecer os seus dias férteis.
Mais tarde, durante a gravidez, essas informações ajudarão os profissionais de saúde, desde a primeira consulta, a saber o comportamento dos seus ciclos e a data do último período.

• Consultar um profissional de saúde para fazer um check-up e avaliar o seu estado atual de saúde. A partir desta consulta, podem detetar possíveis riscos e realizar recomendações específicas para poder planear a gravidez.

• Caso sofra de alguma doença crónica como hipertensão, diabetes, lúpus, epilepsia, asma, distúrbios da tiroide, é ainda mais importante planear a gravidez com antecedência, com o objetivo de minimizar os riscos. Devido às mudanças provocadas no corpo durante a gestação, a maioria das doenças crónicas tendem a agravar-se durante a gravidez.

Vale a pena relembrar que uma alimentação saudável e equilibrada é um cuidado diário a implementar.

Preparar a chegada de uma nova vida é um caminho de autoconhecimento, consciência e despertar físico e mental.

Para saber mais sobre esta fase, fale comigo: carla@maternalvita.pt!

Fontes:
(1) https://maternalvita.pt/preparar-gravidez/
(2) https://maternalvita.pt/blog/

Planear a gravidez

Está a pensar em planear a sua gravidez?

Já ouviu falar em Pré – Concepção cujo significado é: “Ideia que se forma antecipadamente” ?

Quando uma família pensa em engravidar este caminho pode ser planeado alguns meses antes do teste positivo de gravidez.

Muitas vezes pensamos que os cuidados com a gravidez só devem ter lugar durante o tempo de gestação. No entanto, meses antes de engravidar, é importante que ponha em prática uma série de ações e cuidados, para assegurar uma gravidez saudável e bem-sucedida.

O planeamento da gravidez é importante e recomendado para o sucesso, tanto da própria concepção, quanto da gestação.

Recomendações para uma pré-concepção consciente:

  • Análise dos ciclos menstruais – Conhecer os ciclos menstruais da mulher, é o primeiro passo antes de pensar na gravidez. O registo dos ciclos menstruais é útil para conhecer os seus dias férteis e mais tarde, quando receberem o tão desejado teste positivo esta informação será muito útil para aferir a data estimada da concepção.
  • Consulta pré-concepcional – A avaliação do estado de saúde físico e mental da futura mãe é muito importante, deverá ser agendada uma consulta com profissional de saúde habitual e pode também recorrer a uma doula de pré-concepção que pode complementar o apoio médico. O ideal é que a consulta seja efetuada em tempo oportuno para que possam ser fornecidos ao casal as orientações necessárias a uma pré-concepção consciente, conjunta e partilhada.
  • Alimentação saudável – Contribui para a melhoria da fertilidade do casal, tal como oferece os nutrientes que a mãe necessita em quantidades suficientes para ela e para o bebé. A ingestão de vitaminas tais como, o Ácido Fólico, Vitaminha D e Vitamina B12 são recomendadas nesta fase e terão influencia direta na formação do sistema nervoso do bebé. Para além destas, o Zinco vai atuar no sistema imunológico e o cálcio, na divisão celular.
  • Exercício Físico – O exercício físico faz parte de uma rotina de vida saudável e continuar manter a sua prática regular é benéfico para si e para o futuro bebé, salvo raras exceções que deverão ser avaliadas com o profissional de saúde que vos acompanharão. Saiba mais sobre os benefícios do exercício físico na gravidez : https://maternalvita.pt/exercicio-gravidez-beneficios/

Preparar a chegada de uma nova vida é um caminho de autoconhecimento, consciência e despertar físico e mental.

Curso Doula no Aleitamento Materno

Descrição

Um curso muito completo, com sete módulos, num total de 100h de formação, orientadas por 4 formadoras.

Duas doulas e conselheiras em aleitamento materno com largos anos de experiência, uma médica de família e aromaterapeuta e a presença da fundadora da Rede Portuguesa de Doulas, a Doula Luísa.

Este curso tem como objetivo fornecer conhecimentos dos aspetos técnicos e práticos necessários para que a Doula possa promover, proteger e apoiar o aleitamento materno. Desejamos não só promover o aleitamento materno pela sua importância na sobrevivência da espécie humana, mas também saber como avançar nos desafios, distinguir nesses desafios a chave para o sucesso, seja qual for o objetivo de quem está a dar de mamar.
Porque amar é muito semelhante a mamar, mas apenas quando vamos de encontro às necessidades de cada pessoa, em respeito, consideração e na promoção da paz entre todxs.

Objetivos do Curso

Fornecer informação precisa e atualizada sobre amamentação baseado em evidências científicas.
Promover e divulgar o papel da doula no acompanhamento perinatal em Portugal, como uma frente de ação na humanização do parto e nascimento em Portugal.
Apoiar as mulheres e seus companheiros/as a viverem experiências de parentalidade, seguras, satisfatórias e enriquecedoras.
Promover o desenvolvimento pessoal de cada Doula, reforçando a sua autoestima e valor próprio.

Destinatários e pré-requisitos

Pessoas com ou sem formação na área, mães, pais e/ou profissionais de saúde.

Próximas datas:

Formato Online: 5 e 6 de fevereiro 2022

Programa do Curso:

  • Conceito de Amamentação
  • Recomendações da OMS
  • Comunicação e Aconselhamento – Competências de comunicação
  • Vertente Bio-Psico-Social do Aleitamento Materno
  • Nutrientes e suas funções
  • Fisiologia do aleitamento materno
  • Influências culturais e sociais no aleitamento materno
  • Influência das Práticas de Parto no Aleitamento Materno
  • A importância das hormonas no Aleitamento Materno
  • Práticas de apoio ao aleitamento materno
  • Relactação 
  • Alojamento Conjunto (Co-Sleeping)
  • Fisiologia da lactação e técnicas de amamentação
  • Avaliação e observação do processo de amamentação
  • Introdução da Alimentação Complementar
  • Baby Led Weaning
  • A aromaterapia no aleitamento materno e nos cuidados ao bebé com a Dra. Esther de Leon Rodriguez
  • E muito mais!

Datas dos módulos:

1° módulo: O que faz a Doula no aleitamento materno (5 e 6 fevereiro 2022)
2° módulo: Amamentação vs Aleitamento Materno (5 e 6 março 2022)
3° módulo: Anamnese e Trabalho Emocional (2 e 3 abril 2022)
4° módulo: A aromaterapia no aleitamento materno e nos cuidados ao bebé (7 e 8 maio 2022)
5° modulo: Plano de aleitamento (4 e 5 junho 2022)
6° modulo: Introdução da Alimentação Complementar – Baby Led Weaning (3 e 4 setembro 2022)
7° modulo: Avaliação de conhecimentos (8 e 9 outubro 2022)

Inscrição

220 euros por módulo.

A inscrição inclui o curso, material informativo em suporte digital, um Manual da Doula no Aleitamento Materno, apoio contínuo por parte das formadoras, tanto online como presencial. A inscrição só é válida após o pagamento ou da totalidade do curso (nesse caso tem um desconto de 5%), ou do valor do 1º módulo (220 euros), ou de um sinal (50 euros) para garantir a  vaga. O restante deverá ser pago até 10 dias antes de cada módulo.

Para emissão de certificado e exercício de atividade de Doula, é necessário completar todos os módulos, incluindo a Avaliação de Conhecimentos.
Tenham atenção que 30 a 60 dias antes do curso, normalmente, já não temos vagas.
Antes do curso serão adicionadas/os ao grupo de trabalho no whatsapp, e poderão também aceder ao canal de Telegram Biblioteca da DAM.

Descarregue o flyer do curso aqui!

Neste artigo explicamos-lhe como pode esterilizar o biberão do seu bebé e as diferentes formas de o fazer! Descubra aqui.

Como esterilizar o biberão do seu bebé?

Como esterilizar o biberão do seu bebé?

O biberão é um dos recipientes que existem no mercado para oferecer o leite aos bebés. A melhor opção são os recipientes de vidro, mas como é um material frágil e quebradiço, pode tornar-se uma opção pouco cómoda, principalmente quando o leite tem que ser transportado para outro local. Nesses casos, os recipientes de plástico podem ser uma boa opção.

Deve- se sempre optar por recipientes sem bisfenol-A (muitas vezes referido com a sigla BPA).

Como esterilizar?

Quando terminar a alimentação do bebé, deve lavar o biberão e todas as partes com sabão natural e com água corrente e iniciar a esterilização. A esterilização pode ser feita através de vários métodos a quente ou frio.

Método elétrico:  utiliza água a ferver, aquecida e a vapor através de um esterilizador elétrico ou micro-ondas. O tempo necessário para esterilizar varia entre os 5-15 minutos, para os modelos elétricos, e alguns minutos para o micro-ondas. 

Método clássico: aquecer a água numa panela e deixar ferver durante 5 a 10 minutos.

Os métodos elétricos podem ser mais rápidos e práticos, especialmente quando é necessário repetir o processo frequentemente e para muitos biberões e produtos (bombas tira-leite, jarros e chupetas).

Na esterilização a frio envolve usar líquido ou desinfetante, desenvolvidos especificamente para serem seguros e toleráveis pelo bebé. Contudo, este método requer mais tempo.


Até quando é necessário esterilizar?

Durante os primeiros seis meses de vida, o sistema imunitário não está totalmente desenvolvido, por isso é necessário estar atento a todos os objetos com os quais o bebé tem contacto. 

No período entre os 0-6 meses, os pediatras recomendam esterilizar tudo: biberões, tetinas, acessórios e brinquedos. Depois dos seis meses de idade, pode reduzir gradualmente a frequência da esterilização.



How to sterilize your baby’s bottle?

The bottle is one of the containers on the market to offer milk to babies. The best option is glass containers, but as it is a fragile and brittle material, it can become an uncomfortable option, especially when the milk has to be transported to another location. In such cases, plastic containers can be a good option.

One should always choose containers without bisphenol-A (often referred to as the acronym BPA).


How to sterilize?

When you finish feeding your baby, you should wash the bottle and all parts with natural soap and running water and start sterilization. Sterilization can be done using several hot or cold methods. Electric method: uses boiling water, heated and steamed using an electric sterilizer or microwave. The time required to sterilize varies between 5-15 minutes, for electric models, and a few minutes for the microwave.

Classic method: heat the water in a pan and let it boil for 5 to 10 minutes.

Electrical methods can be faster and more practical, especially when it is necessary to repeat the process frequently and for many bottles and products (breast pumps, jugs and pacifiers).
Cold sterilization involves using liquid or disinfectant, specifically developed to be safe and tolerable by the baby. However, this method requires more time.


Until when is it necessary to sterilize?

During the first six months of life, the immune system is not fully developed, so it is necessary to be aware of all the objects with which the baby has contact.
In the period between 0-6 months, pediatricians recommend sterilizing everything: bottles, teats, accessories and toys. After six months of age, you can gradually reduce the frequency of sterilization.

A cesariana é uma das formas pelas quais os bebés podem nascer. Neste artigo apresentamos-lhe os prós e contras. Descubra aqui!

Cesarianas – Prós e Contras

Cesarianas – Prós e Contras


Este post Não tem caráter fundamentalista!  A intenção é informar com base em estudos e evidências científicas, por forma a que as famílias possam fazer escolhas informadas!

A cesariana é uma das formas pelas quais os bebés podem nascer.

É uma cirurgia complexa e como em todas as cirurgias comporta riscos, no entanto salva vidas sempre que existem situações médicas reais em que a cesariana é indicada e deve ser realizada.

A informação disponível até à data refere que as indicações médicas reais para uma cesariana são apenas seis! 

  • Prolapso de cordão umbilical – com dilatação não completa;
  • Descolamento prematuro da placenta com feto vivo; fora do período expulsivo;
  • Placenta prévia completa;
  • Apresentação córmica (bebé atravessado);
  • Rutura de vasa previa (cordão à frente da cabeça do bebé);
  • Herpes genital com lesão ativa no momento em que se inicia o trabalho de parto.

Fonte: Dr.ª Melânia Amorim, obstetra 

Existem outras situações especiais em que se deve avaliar individualmente os riscos -benefícios da intervenção, e informar a grávida dos mesmos.
Está a ser reforçado pela ciência que as altas taxas de cesariana estão por sua vez a aumentar as taxas de morbilidade e mortalidade materna.
O amor de mãe não se mede pelo modo como parimos, por isso uma Cesariana a pedido da mulher pode ser uma escolha consciente e informada! 


C- Sections – Pros and Cons

This post has no fundamentalist character!
The intention is to inform based on studies and scientific evidence, so that families can make informed choices!

A Caesarean section is one of the ways that babies can be born.
It is a complex surgery and as in all surgeries it carries risks, however it saves lives whenever there are real medical situations in which c- section is indicated and must be performed.

The information available states that there are only six real medical indications for a c- section!

  • Umbilical cord prolapse – with incomplete dilation;
  • Placental abruption with live fetus; outside the expulsive period;
  • Complete placenta previa;
  • Comical presentation (baby crossed);
  • Vasa previa rupture (cord in front of the baby’s head);
  • Genital herpes with an active lesion at the moment when labor begins.

Source: Dr.ª Melânia Amorim, obstetrician

There are other special situations in which risks and benefits of the intervention must be assessed individually , and inform the pregnant woman about them. It is being reinforced by science that high C-section rates are in turn increasing the morbidity and maternal mortality.
A mother’s love is not measured by the way we give birth, so a C-Section  by request of the woman can be a conscious and informed choice!

Amamentação em tandem consiste em dar de mamar ao bebé e a um filho mais velho ao mesmo tempo. Saiba tudo aqui sobre a amamentação em tadem!

Amamentação em Tandem

Amamentação em Tandem


Amamentação em tandem consiste em dar de mamar ao bebé e a um filho mais velho ao mesmo tempo.

Quando a mãe engravida e ainda tem um filho que mama ao peito, pode continuar a fazê-lo durante a gravidez (lactogestação) e depois do bebé nascer (amamentação em tandem), sem que isso prejudique o desenvolvimento fetal ou a alimentação do novo bebé. 

Este tipo de amamentação dará aos irmãos a oportunidade de crescerem e se alimentarem juntos no peito da mãe.  

O leite materno irá adaptar as suas características nutricionais por forma a provir todos os nutrientes necessários à alimentação e desenvolvimento de ambos.



Tandem Breastfeeding


Tandem breastfeeding is to breastfeed the baby and an older child at the same time.

When the mother becomes pregnant and still has a breastfed child, she can continue to do so during pregnancy (lactopregnancy) and after the baby is born (tandem breastfeeding), without harming fetal development or feeding the new baby. baby.

This type of breastfeeding will give siblings the opportunity to grow and feed together at the mother’s breast.

Breast milk will adapt its nutritional characteristics in order to provide all the necessary nutrients for the nourishment and development of both.

A amamentação e a gravidez são incompatíveis? Neste artigo desvendamos tudo sobre a amamentação na gravidez! Descubra aqui!

Amamentação na Gravidez

Amamentação e gravidez são incompatíveis?

Amamentar durante a gravidez não retira nutrientes ao bebé em desenvolvimento. 

De acordo com o pediatra espanhol Carlos González, “Amamentar não prejudica em nada o feto, e os nutrientes que uma mulher necessita para fazer ambas as coisas ao mesmo tempo são muito menos do que os que necessitaria se estivesse grávida de gémeos, por exemplo. E depois do parto pode continuar a dar de mamar a ambos os filhos ao mesmo tempo, …”. 

Assim sendo não existe qualquer motivo, do ponto de vista médico, para praticar o desmame apressadamente, no caso do surgimento de uma nova gravidez.

A “Associação Americana de Médicos de Família” explicou que muitos de seus estudos revelaram que a amamentação em tandem é positiva e muito benéfica para o desenvolvimento físico e emocional das crianças.

Se a mãe é saudável e a gravidez está a desenvolver-se com normalidade, então não há necessidade de parar de amamentar a criança mais velha. 

A “Associação Espanhola de Pediatria” discorda da possibilidade de que continuar com a amamentação do filho mais velho possa levar ao aborto. Pelo contrário, a amamentação prolongada deveria ser uma prática habitual na criação dos filhos.

Sociedade Brasileira de Pediatria diz que, na maioria das vezes, não há riscos de perda gestacional ou parto prematuro devido à mãe estar amamentando. Mas faz uma ressalva: desde que a futura mãe não tenha essa predisposição ou se a gravidez não for de risco. Aconselhando uma avaliação médica prévia nesse sentido.



Breastfeeding during pregnancy

Are breastfeeding and pregnancy incompatible?

Breastfeeding during pregnancy does not deplete the developing baby of nutrients.

According to Spanish pediatrician Carlos González, “Breastfeeding does not harm the fetus at all, and the nutrients a woman needs to do both at the same time are much less than what she would need if she were pregnant with twins, for example. And after the birth she can continue to breastfeed both children at the same time… ”.

Therefore, there is no reason, from a medical point of view, to practice weaning in a hurry, in case of a new pregnancy.

The “American Association of Family Physicians” explained that many of its studies have revealed that tandem breastfeeding is positive and very beneficial for children’s physical and emotional development.

If the mother is healthy and the pregnancy is developing normally, then there is no need to stop breastfeeding the older child.

The “Spanish Association of Pediatrics” disagrees with the possibility that continuing to breastfeed the oldest child could lead to abortion. On the contrary, prolonged breastfeeding should be a regular practice in child rearing.

Brazilian Society of Pediatrics says that, in most cases, there is no risk of pregnancy loss or premature birth because the mother is breastfeeding. But he has a caveat: as long as the mother-to-be does not have this predisposition or if the pregnancy is not risky. Advising a prior medical evaluation accordingly.

Não poderia faltar a nossa Newsletter. Hoje saiu a nossa 3ª Newsletter e falamos de como pode lidar com a gravidez no Verão. Saiba tudo!

#3 Newsletter Maternalvita – Como lidar com a Gravidez no Verão

O Verão é sinal de dias mais quentes, mais longos e de descanso para muitas famílias.

Mas, quando estamos grávidas, os dias quentes e o calor podem desencadear algumas alterações no organismo, que geram desconfortos na gravidez. Por isso, dedicamos a nossa terceira newsletter a recomendações que ajudam a lidar com o calor durante a gravidez. (1)


Recomendações para lidar com a gravidez no Verão 


No Verão:

  • Evite estar ao sol nas horas de maior calor.
  • Use protector solar e um chapéu de abas largas; o chapéu ajudará a evitar o surgimento de manchas na pele.
  • Tome banhos no mar e faça caminhadas à beira da água; assim, promove o retorno venoso e a drenagem linfática.
  • Aumente a ingestão de líquidos ao longo do dia; deste modo, poderá regular a temperatura corporal e repor os líquidos que perde com o aumento da transpiração.
  • Mantenha uma alimentação saudável e leve, coma legumes, verduras e frutas. Estes alimentos são essenciais em qualquer momento da nossa vida, principalmente nesta fase.
  • Descanse; ao longo do dia repouse, coloque as pernas para cima e relaxe. O calor excessivo pode causar fadiga e um cansaço maior do que o normal.
  • Diminua a ingestão de sal (o sódio retém líquido, que por sua vez, aumenta o inchaço).
  • Ao sair do mar ou da piscina, troque de biquíni/fato-de-banho; não fique com o biquíni/fato-de-banho molhado. Durante o Verão, o PH da vagina fica mais ácido, aumentando a predisposição à infecção por fungos.
  • Reforce a higiene íntima; pode utilizar sabonete neutro.
  • Exercite-se, aproveite para fazer actividades na água. Uma boa sugestão é a hidroginástica.
  • Evite ficar na mesma posição durante muito tempo.

Cuidar de si é cuidar do seu bebé!


Dê-nos a sua opinião 


A sua opinião é importante! Enquanto Doula certificada, o meu propósito é ajudá-la(o) a si e à sua família a conhecer e exercer os seus direitos, para que a experiência do nascimento possa ser, para todos, mais feliz.
Terei sempre em conta a sua opinião!

Conte comigo!

Mantenha-se a par das novidades sobre estes temas no blog da Maternalvita (3).


Fontes: 
(1) https://maternalvita.pt/gravidez-no-verao-cuidados-a-ter/
(2) https://maternalvita.pt/blog/